Welcome to Avenue Kakumei!

Seja bem-vinde ao Kakumei! Este é um blog pessoal e intransferível que pertence à mim. Fique à vontade para zanzar por aqui, deixar sua opinião e voltar quando quiser!
Obrigada por ter vindo! o/



POSTAGEM PROFILE KAKUMEI


Kinda pretty and pretty damn smart
Tenie/Sté/Teh/Steph. Touro [30/04] do ano do Cachorro. Acredita em horóscopo e gosta de MBTI. Quase formada na USP. Vir-a-ser Escritora. Bookaholic em crise. Desenhista quando dá na telha. Cantora de chuveiro.
Lufa-Lufa de cabo a rabo. Gosta de musicais, mangás, Hqs, desenho animado, doramas, séries, filmes e o que mais vier.
Like romantic things like musicals and martial arts' movies. So whyyyyy don't I have a boyfriend? F***K! It sucks to be me!
Desventurando-se em série desde 1994. Ainda vai encontrar seu propósito.

You n me, we belong together


Livros, Nipon e Blá,blá,blá
Tomorrow

If you need a pal, my calendar is OPEN!

Participo

I wish I could go back to

And here's the people who made it happen!



Tenie x Shana x Photobucket x Blogger x 000webhost
O festival das séries curtas que eu não gostei
Postado por Tenie | sexta-feira, 12 de setembro de 2014 | 2 Comentários | link to this post
Oi pra você! Tudo em cima?
Eu estou me preparando psicologicamente para fazer útil o resto da Semana do Saco Cheio (só não digo "Valeu, USP!" porque as coisas sempre ficam ferradas depois dessa semana. Winter is coming, fellas!) e sofrendo por não poder escrever. 

Eu estudei anteontem, no outro dia eu fiquei lendo mangá e pensando se devo meter a mão no bolso pra comprar a coleção completa de Ouran por um preço nada camarada... O que fazer, caramba?
Dilemas consumistas à parte, a faculdade está me enlouquecendo mesmo nesta semana em que não tenho aula...
BTW, Semana do Saco Cheio é uma semana em que os alunos da USP não têm aula. Durante o segundo semestre, é a Semana da Pátria (Que provavelmente é a semana depois do 07/09 ou na semana do 07/09). No primeiro semestre, é a Semana da Páscoa - ou seja, temos duas semanas livres por ano. Só que os professores caem matando depois dessa semana...
Oh, well... Vamos aos mangás que eu li, vou resenhá-los rapidinho.
Estava eu, linda e folgada, vendo minha timeline do Face e organizando no NetFlix todos os filmes bizarros que eu quero ver, quando vejo que a JBC vai lançar esse tal mangá chamado "DOUBT!", de Yoshiki Tonogai. A capa que eles mostravam na matéria era meio bizarra, como eu amo esquisitices bizarras e meio gore, então, pulei de cabeça na minha busca.
Já o primeiro link era da Central de Mangas, que tinha os quatro volumes completos para leitura on-line (deixo o link para os interessados no fim do post). Eu pensei: Why not? 
E lá fui eu, toda animada para ler coisas cheias de nojinho (a.k.a. gore. Estou quase fazendo uma petição para que a tradução de gore, em português, seja "Nojinho")!
DOUBT! começa falando de um joguinho virtual sensação entre os jovens, o Rabbit Doubt, que consiste em um grupo de coelhinhos fofos onde há um lobo infiltrado. Os coelhinhos devem descobrir quem é o lobo e matá-lo. Se eles acertarem, estão todos salvos. Se errarem, todos morrem.
A coisa corta para o encontro de um grupo de jogadores. Eles marcaram de se encontrar, vemos um monte de esteriótipos típicos de manga, e eles vão ao karaoke, onde temos vários momentos cheios de solidariedade mútua e amizade...
Até eles serem dopados e levados para uma construção no meio do nada, onde eles se descobrem presos dentro de um esquema de jogo como o Rabbit Doubt - ou seja, eles serão obrigados a matar o lobo antes que o lobo mate todos eles. *Música de suspense*
Esse é o plot. Eu achei o final previsível, cheio daqueles erros típicos de personagens de filme de terror. Não é nenhum Jogos Mortais, em verdade, mas me entreteve bem.
Achei o primeiro e o segundo volumes melhores que os outros, mas nenhum apresenta história espetacular. O traço de Yoshiki Tonogai é limpo e agradável, mas é padrão, nada extraordinário.
Mas, eu amei o coelhinho.  Total que eu usaria um penduricalho de celular como o da história (um coelhinho pendurado pelo pescoço em uma cordinha. Bizarrinho, mas ainda fofo).
Aliás, nem é tão gore assim, se vocês querem saber. É padrão. É um suspense que não requer muito esforço mental para entender e para ler. Ponto.
Eu não recomendo DOUBT!, pois o considero uma grande perda de tempo.
É divertidinho e entretém? Sim.
Eu recomendaria que você gastasse seu rico dinheirinho comprando-o quando a JBC lançá-lo? NOPE.
Esse é o tipo de mangá que eu não recomendo que você compre, porque ele realmente não vale a pena. Algo me diz que ele é um bom mangá para quem está começando, como Conde Cain e Dark Metro foram bons mangás "underground" quando eu era mais jovem e estava no embalo.
Mas não o recomendaria como primeiro mangá e também não o recomendo para gente muito jovem, porque ele pode causar aquele efeito que eu já vi rolar com jovens otakus, que viam Elfen Lied e Higurashi e ficavam tão perturbados que achavam que eram personagens da história.
Em suma, não compre este mangá quando ele for lançado. Nem pra você, nem praquel@ priminh@ que está começando agora a gostar de mangá, nem pr@zinimig@s.
Se você teve interesse, o link para ler online na Central de Mangás é ESTE. Divirta-se!
Por falar em coisas que não requerem muito esforço mental para ler, eu comprei e li, nesta semana, todos os 7 volumes de Tarot Café, da Sang-Sun Park (NewPop editora, 2007). Eu li em uns dois dias, porque tive outras coisas pra fazer.
Meu veredicto: Meh. Eu fiquei meio entediada enquanto lia e dei graças a Deus quando acabou! Estou até pensando se vendo ou não.
Confesso: Se tivesse comprado-o na época em que foi lançado, eu teria adorado, porque algo nele me lembra Conde Cain. Ele é ambientado em Londres - só que na Londres moderna, ao contrário de Cain - e temos uma mulher excêntrica e solitária, Pâmela, que tem um braço direito sensual e brincalhão, Belus. Pâmela fica meio apagada a história inteira, temos um monte de histórias que se cruzam e que acabam não servindo para muita coisa.
Como muitos quadrinhos orientais "para meninas", tem um clima homoerótico massivo, mas meio batido e repetitivo.
O traço é bem esquisito, desconfio que haja uma série de erros anatômicos macabros. Não gostei do traço dela. Desculpe.
Torci apenas para dois casais: O que aparece nos capítulos 04 e 05 ("A princesa sem coração, o Alquimista e o Bobo da Corte", história divida em Partes 1 e 2) e o que aparece nos episódios 13 e 14 ("Leanan Sidhe", também dividido em Partes 1 e 2). Não acho que seja coincidência, não.
Quanto a histórias e personagens, eu achei a trama central um saco, mas gostei das histórias do Alquimista e da Leanan Sidhe, como disse acima, e da história do capítulo 16 ("Árvore e besourinhos de antenas longas", em tradução livre. Não vou desembalar os mangás apenas para ver o nome do capítulo).
Os capítulos da Leanan Sidhe têm mote muito parecido com o do livro "Inverno das Fadas" (Carolina Munhóz), que eu li no ano retrasado. Eu achei bem legal, ela narra de um jeito bem agradável, mas agora eu entendo porque tanta gente reclama que a história é muito igual a tantas outras. Não desmerece o livro, que é uma leitura recomendada se você quer algo misterioso (ainda que não misteriosamente desafiador) e leve.
Finalizando o assunto "Tarot Café":
Recomendo que você vá de Sebo em Sebo caçando esta coleção? Nope.
Recomendaria para aquel@ priminh@ que está começando agora? Sim, é bastante legal para quem está começando. Recomendo para meninos e meninas que estão começando agora a gostar de mangás e manhwas. Não é nada "WOW", mas é um bom começo, diria.
Como vocês podem ver, não tenho acertado a mão nesses últimos meses, nem com banda desenhada, nem com livros.
Não vou reclamar dos meus problemas literários agora. Vou tentar terminar uma resenha que estou tentando fazer para a faculdade. Wish me luck!
Prometo tentar atualizar o layout logo!
Cuidem-se tod@s!
Kisus!

Marcadores: , , , , ,