Knock, knock!

Seja bem-vinde ao Kakumei, criatura da noite!
Estamos na versão Mês das Bruxas, e na segunda edição do projeto BRUXAS DO 31 (de Outubro), juntamente com a Shana, do HISHOKU NO SORA! Nós te convidamos para conferir o que anda rolando de gostosuras e travessuras por todo o mês de Outubro nos dois blogs!
Enjoy & be careful!

Este é um blog pessoal e intransferível que pertence à mim. Fique à vontade para zanzar por aqui, deixar sua opinião e voltar quando quiser!
Obrigada pela sua visita, espero te ver novamente! o/



POSTAGEM PROFILE KAKUMEI


The babe with the power

Tenie/Sté/Teh/Steph. Touro [30/04] do ano do Cachorro. Acredita em horóscopo e gosta de MBTI. Graduada na USP. Vir-a-ser Escritora. Bookaholic em crise. Desenhista quando dá na telha. Cantora de chuveiro.
Lufa-Lufa de cabo a rabo. Gosta de musicais, mangás e hqs, desenho animado, doramas, séries, filmes e o que mais vier.
Like romantic things like musicals and martial arts' movies. So whyyyyy don't I have a boyfriend? F***K! It sucks to be me!
Desventurando-se em série desde 1994. Ainda vai encontrar seu propósito.

The Coven


Livros, Nipon e Blá,blá,blá
Tomorrow

Todo mundo é bem-vinde, é só chegar mais!

Participo

Arquivos

Créditos
Meme: complete as frases
Postado por Tenie | sábado, 22 de agosto de 2015 | 2 Comentários | link to this post
Oi, gente! How y'all doing????
Eu tô com a sinusite atacada, quase fiquei com faringite e agora vou passar os próximos 10 dias tomando dois remédios diferentes. Eu estive bem ruim nos últimos dois dias, com febre e minha cabeça está querendo explodir aqui... Então, com os remédios, eu espero que eu melhore o quanto antes.
Tenho vários rolês universitários pra fazer (fazer rolê universitário não é festinha, é trabalho mesmo. Trabalho ruim, trabalho do cão, quase trabalho escravo). Estive tão ansiosa nas últimas semanas que acho que preocupei todos os meus amigos que convivem comigo. Continuo muito ansiosa e meio pra baixo com todas as coisas - as pessoais, as acadêmicas, as literárias e as do mundo.
Eu acho que eu vou superar ou empurrar a coisa até que eu esqueça ou que ela se torne muito pesada e exploda. Bom, é como têm sido as coisas desde sempre. Sei lá. Eu estou triste que eu não tenha mais tempo pra curtir a faculdade. É como se os melhores anos da minha vida tivessem passado por mim e eu não tivesse conseguido aproveitá-los porque eu estava tentando me salvar dos problemas que eu acumulei por 13 anos... E isso me deixa muito triste.
Enfim, estou aqui pra fazer um meme, porque eu amo memes e todos estão intimados a me indicar pra memes sempre, que a Shana-chi, que é praticamente um anjo pra este blog e para esta pessoa que vos fala apesar de eu mesma ser uma amiga muito relapsa e um verdadeiro peso me taggeou. Eba? EBA!

Regras:
– Completar todas as frases;
– Repassar para 10 blogs e avisá-los;
– Marcar na postagem quem te marcou;
– Comente com o link de suas respostas.


Sou muito procrastinadora e chorona. Verdade seja dita, acho que eu gosto é de ter trabalho, porque se eu fizesse tudo certinho, eu não tinha que sair correndo com as coisas, que me dá muito mais trabalho! Aí eu fico chorando e procrastinando, procrastinando e chorando. Eu também sou muito teimosa com as coisas nas quais eu acredito - mas sou mais flexível pra trabalhar e tal.

Não suporto uma pá de coisa, mas principalmente abuso de poder. Odeio ver gente que tem todo o poder e, por isso mesmo, pisa, machuca, humilha e trata os demais como se eles não fossem gente. Faz meu sangue ferver imediatamente! Aí eu fico doente, porque eu vejo coisas assim/passo por coisas assim e não posso fazer nada O pior disso tudo é que quem tem poder pode muito bem se safar das maldades que faz aos outros e isso é uma coisa que eu não admito. Também odeio quem faz isso e conta sobre o sofrimento que infligiu com prazer, rindo, achando lindo e depois fala que é de bem, que é humilde, que "nunca fez mal a ninguém". Esse tipo de gente me dá nojo. E ROER AS UNHAS. AI, COMO EU ODEIO ROER AS UNHAS e, mesmo assim, não consigo parar. tsc, tsc.

Eu já briguei por tudo e mais um pouco. Briguei por coisas triviais, briguei porque estava brava (mas sem motivo algum), briguei porque não admitia que meus ideais fossem afrontados (agora eu acho que eu consigo discutir esse tipo de coisa mais calmamente, mas não me aguento quando calho de entrar numa conversa dessas com gente ignorante), briguei porque não aceitava que me deslegitimassem porque doía ouvir certas coisas. Eu tenho nervos fracos, brigas acabam comigo, sempre me sinto culpada - mesmo quando eu tinha razão ou quando não fui eu quem começou ou quando eu não tive culpa - e, ainda assim, eu sou briguenta até demais. Do tipo que dá um boi pra não entrar numa briga, mas que dá dois pra não ter que sair dela.

Quando criança eu era birrenta, mimada e furiosa e eu era gordinhaa. Eu tinha problemas respiratórios, tomei remédios fortíssimos desde muito pequena e isso me deixava muito nervosa. Afora isso, eu já era a única filha e a única neta, então, todos queriam me mimar - o que me leva a ter vergonha alheia de pequena Tenie, porque eu fazia e dizia coisas que, meu Deus! Socorro!!! E acho que birrenta é uma coisa que nasceu comigo??? Eu costumava ficar impossivelmente contrariada quando era criança, porém, ainda hoje, eu sou capaz de ficar bem descontente (e isso é bem legal). hahaha Quanto a ser gordinha (bem, eu nem era só meio gorducha, eu era bem gorda e isso não seria problema, não fosse toda a sociedade)... Isso me levou a momentos muito, muito desagradáveis, pelos quais criança nenhuma deveria passar, e era grande fonte de frustração e fúria para mim, porque todo mundo quer dar palpite e te "lembrar" do quanto você é "preguiçosa" e de como você "vai ficar doente" se não for como uma criancinha photoshopad de revista. Se vocês querem saber, na escola, só uma das professoras que eu tive (dos 6 aos 10 anos, não vamos falar do EM, porque no EM meus problemas eram outros) foi decente e gentil comigo. Enfim, quando criança, minha vida foi bem ruim.

Nesse exato momento eu estou meio frustrada e bem improdutiva. Estou esperando pra tomar o outro remédio que o médico me passou, aliás. Estou derrubadona.

Eu morro de medo de virar as mesmas pessoas que eu desprezo agora. Eu sempre achei que as pessoas merecem ser tratadas com respeito, a despeito do que sejam, porque não cabe a mim julgá-las e condená-las. E porque julgar e condenar só se aplica a coisas ruins que se faz. As mesmas pessoas que me enojam são aquelas que eu tenho medo de virar. Elas me irritam e deixam desgostosa porque eu consigo sentir que poderia ser como elas, eu sei o que é ter muito, mas muito ódio guardado, e eu poderia fazer a essas pessoas o mesmo mal que elas desejam fazer aos outros, e eu, por vezes, quase digo a mim mesma que esse tipo de gente merece o pior que há no mundo, mas quem sou eu pra decidir isso? Quem sou eu pra infligir mal ao outro? Eu me identifico com o ódio, apesar desse meu ódio não ser direcionado aos mesmos alvos que o ódio dessa gente, e isso me apavora. Eu tenho medo de me tornar tão venenosa e horrível quanto essas pessoas em geral fundamentalistas e preconceituosos em todos os níveis, porque eu sei que eu não tenho direito a fazer mal a elas, que eu não tenho direito de desejar-lhes mal, mas eu temo que não tenha controle sobre isso. Eu quero ser a melhor pessoa que eu conseguir ser e cuspir ódio em cima dos outros não chega nem perto do que eu quero ser.

Eu sempre gostei de histórias. Gosto de criá-las, gosto de ouvi-las, de lê-las, de vê-las... Eu amo histórias. Não só as literárias. E, em geral, gosto de histórias que conseguem me surpreender, porque eu sempre tive jeito pra prever rumos, ou me divertir. Eu amo histórias.

Se eu pudesse eu tocava o foda-se e relaxava, porque eu só acho que eu me submeto a quantidades pouco saudáveis de estresse e cobrança.

Fico feliz quando passo um tempo com meus amigos. Eu, em geral, não morro de amores por outras pessoas, mas sentar depois da aula com os amigos e conversar sobre coisas que não são a faculdade... Isso me deixa feliz. Dá a sensação de que estamos mais próximos. Também gosto quando tenho longas conversas via face, sejam elas conversas profundas ou só zuera. Tá certo que depois eu fico me torturando com pensamentos do tipo "Será que eu fiz algo errado? Será que eles gostam menos de mim agora que eu me abri sobre isso e aquilo?", mas faz parte de ser eu.

Se eu pudesse voltar no tempo eu teria feito duas coisas: Comprado muito dólares quando eles estavam muito baratos porque agora quero comprar uns livros aí, mas o dólar tá um horror de caro e dito a mim mesma, com 18 anos, que, sim, eu iria encontrar gente muito melhor fora da escola, que a escola não era um lugar saudável e que tudo bem não conseguir ir bem nas matérias de vez em quando. Diria a mim mesma para ir falar com aqueles dois meninos - que agora são meus melhores amigos -, fazer a entrevista pra empresa júnior, tentar uma IC... Curtir a faculdade. E que tudo bem pedir ajuda e tudo bem errar, contanto que você saiba admitir o erro e se prontifique a arrumar tudo.

Adoro GATOS. Eles são fofinhos e meio mal-humorados, mas alguns são fofinhos e super dados, e alguns são meio cretininhos, mas eu gosto de todos eles! \o/ Eu brincaria com todos os gatos do mundo... Até com os muito bravos. A menos que eles não quisessem brincar comigo. Aí eu ia deixá-los em paz, porque ninguém é obrigado. Nem os gatinhos.

Quero muito viajar para Buenos Aires (primeiro lugar que me ocorreu). Todo mundo tem ido e gostado bastante, me parece algo que eu curtiria.

Eu preciso de paz de espírito e motherfucking money um despertador, porque tá duro levantar. Mas eu quero um despertador fofo.

Não gosto de ver ver sapatos jogados pra lá, pra cá, pra cima e pra baixo! AAAAAAAAAAAAAAAAH! No geral, eu sou bagunçada e preguiçozinha, mas não gosto de bagunça, então, eu desenvolvi um sistema e as coisas estão bagunçadas por seção - ou seja, a minha estante pode estar uma zona, mas tudo naquela zona pertence à estante, assim como o guarda-roupa, a escrivaninha e por aí vai. Bagunça me angustia, aí eu fico angustiada, mas encostada. Só que sapato espalhado é, de todos os tipos de coisas que podam ficar espalhadas, sapato é aquela que me faz me mexer mais rápido. Se eu vejo sapato jogado, eu fico maluca,  mais maluca do que quando eu vejo gaveta zoneada. Então, é. Eu vou entuchar os sapatos na tua boa se você deixá-los espalhados pela minha casa.


Bom, enfim, foi isso. Eu vou indicar a Lolita, porque ela é meu único contato que já não foi indicado, e Viq, que foi indicada, mas ainda não fez. Então... Eu continuo sem amigos, porque eu sou relapsa e esqueço de comentar... Enfim, por favor, desconsiderem as respostas imensas e meio controversas. Eu sou legal ainda. Um pouco legal, pelo menos.
Cuidem-se, ok?
Kisus

Marcadores: , , ,



Where to fly? Who knows?
Postado por Tenie | terça-feira, 18 de agosto de 2015 | 1 Comentários | link to this post

Bom, new lay! Yay!
Todos os meus agradecimentos e todo o meu amor pra Shana-chi, que fez este layout lindo pra mim!  Valeu, Shana! Não me canso de olhá-lo!
Eu continuo bem caidinha, mas não vamos falar disso. Eu ando resmungona mesmo. Enfim...
Eu ganhei um livro numa daquelas Cortesias do Skoob! Pela segunda vez, na verdade. Eu já tinha ganhado um livro sobre a Apple pelas cortesias há uns 2 anos - ainda não li, eu nem queria muito, eu só me inscrevi por me inscrever mesmo. haha
Mesma coisa com esse livro de hoje. O nome é O Dom, eu nem ao menos sei do que se trata.
Engraçado que eu estava falando disso com a minha mãe justamente nesta semana. XD
Bom, eu provavelmente vou ler o livro só ano que vem ou no outro. Ou no outro. Ou daqui 20 anos, quuando e tiver tempo. haha
Passei mesmo só pra dar um oizinho e dizer que estou bem, porque eu estive super pra baixo no último post e eu não quero vocês preocupados. Podem ficar descansados, que a Tenie aqui está boazinha.
Cuidem-se todos, ok?
Volto quando tiver novidades!
Kisus

Marcadores: , , ,